Abertura do Terminal 2 do Aeroporto de Lisboa

A partir de 1 de Agosto, as partidas domésticas do Aeroporto de Lisboa passam a fazer-se do novo Terminal 2.

Os passageiros  com origem em Lisboa e destino para qualquer um dos aeroportos do território nacional – Faro, Porto, Bragança, Vila Real, Madeira e Açores – passam a embarcar, a partir daquela data, no novo Terminal 2.

O acesso ao Terminal 2 (T2) faz-se através de um arruamento localizado na Alameda das Comunidades Portuguesas, próximo da actual zona de Partidas do Aeroporto de Lisboa. Não existindo zonas de estacionamento disponíveis junto ao T2, apenas é permitida a largada de passageiros que se desloquem de táxi, em autocarros de turismo ou que sejam transportados em viaturas particulares.

Os passageiros que vão embarcar no T2 e que cheguem ao aeroporto em viatura própria podem deixar a mesma nos parques de estacionamento do terminal principal ou utilizar o “ValetXpress” , disponibilizado pela ANA. Este serviço disponibiliza a recolha e estacionamento das viaturas.

Outra alternativa de acesso ao T2 é através do terminal principal, a partir do qual estão disponíveis shuttles permanentes e gratuitos entre a zona de partidas do terminal principal e o T2, bem como entre os parques de estacionamento (P5, P4 e P3) e o novo terminal.

Numa primeira fase, o T2 funciona exclusivamente para partidas, pelo que as chegadas de voos domésticos continuam a processar-se através do terminal principal.

Nova aerogare tem 22 balcões de check-in

Ocupando uma área total de 7700 metros quadrados, e com capacidade para movimentar 1500 passageiros por hora, o T2 dispõe de uma zona de check-in com 2100 metros quadrados com 22 balcões, seis quiosques para check-in electrónico (CUSS), uma posição para processamento de bagagem fora de formato, seis postos de segurança, balcões para as companhias aéreas, espaço de restauração  e instalações técnicas de apoio.

O novo terminal poderá processar cerca de 66 partidas diárias e um total de 5000 passageiros, dos quais um quarto em transferência. Das 12 portas de embarque disponíveis, uma destina-se a passageiros em transferência que vão embarcar em voos domésticos.

A área de espera na sala de embarque tem capacidade para sentar 360 passageiros, um espaço destinado à restauração e comércio, dois lounges com aproximadamente 30 e 50 lugares sentados  e instalações de apoio.

Passageiros em transferência

Os passageiros em transferência serão encaminhados para uma zona específica – o QTC (Quick Transfer Center) -, onde existem dez postos de controlo de passaportes, oito balcões de irregularidades (três na área Schengen e cinco na área Não Schengen), duas portas de entrada (uma de passageiros Schengen e outra de passageiros Não Schengen e Terceiros), duas portas de saída para embarques Schengen e embarques Não Schengen e Terceiros, área de apoio e área de serviços alfandegários. Com 1200 metros quadrados, esta área dispõe de uma capacidade para movimentar 750 passageiros por hora.

Processamento de bagagens

Apesar de não ter uma área de recolha de bagagens, por se destinar exclusivamente a partidas, a nova infra-estrutura dispõe de um terminal de bagagens com capacidade para processar 1800 bagagens por hora.