Integração Portugália-TAP

A TAP vai colocar, nas próximas duas semanas, equipas especiais de acolhimento aos passageiros espalhadas por aeroportos portugueses e estrangeiros com o objectivo de esclarecer dúvidas e apoiar os viajantes na primeira fase da integração operacional das duas companhias, que arranca domingo, dia 1 de Julho.

Os assistentes de acolhimento – designados por meeters & greeters – estarão vestidos com coletes distintivos e circularão permanentemente pelas áreas dos aeroportos de Lisboa, Porto, Madrid, Barcelona, Zurique e Charles de Gaulle, esclarecendo e apoiando os passageiros para minimizar alguma eventual perturbação nos primeiros dias da operação articulada dos voos da TAP e da Portugália.

A partir de 1 de Julho, a PGA – nos termos de acordo entretanto celebrado – passa a operar os seus voos exclusivamente para a TAP, pelo que, a partir desta data, os seus passageiros deverão utilizar os canais de atendimento (aeroportos, reservas, site e passageiro frequente) da TAP.

As duas marcas (TAP e PGA) manter-se-ão de forma independente, assumindo-se a TAP como a única marca comercial para os passageiros, enquanto a PGA passa a marca de prestadora de serviços a outras companhias aéreas.

Assim, todos os voos passam a ostentar o código TP, estando todas as vendas e reservas disponíveis nos canais actuais da TAP e passando os passageiros a utilizar indistintamente os voos operados por qualquer das companhias.

A TAP assume também a responsabilidade por todos os bilhetes e reservas até agora efectuadas para os voos operados pela PGA.

O check-in para todos os voos passa a ser efectuado nos balcões da TAP ou nos balcões dos agentes de handling por esta contratados, os quais deverão também ser contactados para alterações ou revalidações de bilhetes. As áreas de embarque e espera, incluindo os lounges, serão também as da TAP ou do agente de handling contratado para o efeito.

Os membros do Sky Club (programa de passageiro frequente da PGA) serão todos integrados no Programa Victoria, com transferência integral das milhas e níveis já detidos, passando a usufruir de milhas em todos os voos da TAP ou da PGA.

Até final de Outubro, e de forma faseada, será concretizada a optimização da frota da PGA, com reforço de horários, melhor distribuição de voos e novos destinos, nomeadamente Sevilha e Hamburgo, à partida de Lisboa, e Roma e Bruxelas, à partida do Porto.

Aquisição da PGA permite aumento da rede

As transformações ocorridas na aviação comercial nos últimos anos provocaram uma alteração significativa no modelo de negócio das companhias regionais, a maioria das quais foi obrigada a converter-se em “alimentadoras” das companhias de rede, com horários coordenados e utilização dos mesmos sistemas de distribuição e vendas.

Para o Grupo TAP, a aquisição da PGA, além de viabilizar uma empresa portuguesa, permite captar tráfego regional para a sua rede, criando sinergias e reforçando a sua posição competitiva a nível internacional.

A frota utilizada pela TAP, composta actualmente por 49 unidades (52 até Setembro), fica reforçada com mais 16 aviões ao seu serviço, o que permite servir mais destinos e criar novas frequências.

Quaisquer assuntos relacionados com voos da PGA serão tratados nos actuais canais da TAP.