Japan Airlines realiza voo de ensaio com biocombustível de algas

Na sequência de diversos artigos que temos colocado sobre as questões ambientais e o turismo, aqui deixamos mais um artigo interessante publicado hoje no Público.

“A companhia nipónica Japan Airlines (JAL) vai realizar um voo de ensaio com um avião em que utilizará um biocombustível de algas junto do carburante habitual, informou hoje o diário “Japan Times”.

Esta será a primeira prova deste tipo efectuada na Ásia no início do próximo ano com um Boeing 747-300 “Jumbo”, no qual um dos motores utilizará uma mistura de biocombustível, obtido à base de algas e plantas não comestíveis, junto ao combustível convencional para aviões.

Nos restantes três motores do avião será utilizado o carburante habitual para aviões.

Face à crise alimentar foi decidido substituir neste teste o biocombustível fabricado com arroz e outros alimentos por um criado a partir de algas e plantas não comestíveis, segundo o diário.

A companhia norte-americana Boeing assegurou que conseguiu obter a tecnologia necessária para produzir biocombustível de qualidade semelhante ao dos aviões.

Em Fevereiro, a companhia Virgin Atlantic realizou o primeiro voo do mundo efectuado parcialmente com biocombustível procedente de uma mistura de coco com azeite de Babassu (uma noz natural do Brasil), o que foi qualificado como um passo importante para o desenvolvimento de fontes renováveis de combustíveis para a aviação.

Também a companhia alemã Lufthansa se propõe atingir metas de protecção ambiental para reduzir em 25 por cento as emissões de dióxido de carbono em 2020 utilizando biocombustíveis.”