Os aeroportos como espaços de lazer e descanso

Com o aumento do número de passageiros nos aeorportos e o aumento da complexidade dos procedimentos de seguraça e embarque nos aviões, estar num aeroporto passou a ser de certo modo um motivo de desconforto. Estruturas sub-dimensionadas e antiquadas também foram contribuindo para o degradar das condições em geral dos aeroportos mundiais.

Mas, chegou a altura de mudar este panorama. Alguns aeroportos estão a investir no conforto e comodidade dos seus espaços, para que os passageiros que por lá circulam se sintam bem, e não encarem o tempo passado no aeroporto como a parte negativa da viagem.

Exemplos dessas alterações e investimentos podem ser encontrados em diversos aeroportos europeus (o foco do nosso artigo), nomeadamente em Copenhaga, Amesterdão, Liverpool, Bruxelas e Paris.

Em Copenhaga foi recentemente inaugurado um “SIlent Lounge”, uma zona criada a pensar no descanso, onde o viajante pode relaxar sem ser incomodado com o som de música alta, aviso sonoros, conversas ou telefones a tocar, etc. O espaço foi criado tendo em atenção a neutralidade em termos religiosos e de nacionalidade.

No aeroporto de Amesterdão foi criado um centro VIP, com salas e serviços de grande qualidade, vocacionado para o viajante de negócios.

Em Liverpool a motivação foi: “Velocidade”. Desta forma foram criados alguns serviços pagos para quem quer passar mais rapidamente por todo o sistema de segurança do aeroporto. Foi também criado um sistema “premium” de estacionamento, assim como foi melhorado o sistema de entrega de bagagens, que teve como resultado que 98% das bagagens sejam entregues em menos de 20 minutos após a chegada do avião.

Em Paris o foco foi dado ao lazer, com uma parceria com a Sony Computer Entertainment France, que disponibilizou consolas Playstation, para serem instaladas em 34 zonas de lazer espalhadas pelos 10 terminais dos dois aerorportos da cidade.

Estes são apenas alguns exemplos dos investimentos feitos. Podemos também relatar o esforço que os aeroportos nacionais também estão a ter neste sentido, como novas aéreas de lazer e restauração.

Com tudo isto fica patente a preocupação cada vez maior que os aeroportos estão a ter com os seus clientes!

Se conhece algum bom exemplo para juntar a esta lista, deixe nos comentários.